sexta-feira, 25 de novembro de 2005

Eu pingo
enclausurado

em uma festinha sufocante
para mim mesmo

nas festinhas sufocantes,
o parente inválido é posto
sob colchões
sobre os quais
bebem e divertem-se
seus familiares
enquanto o sufocado
já nem se debate
inválido
de debaixo dos colchões
apenas - apavorado -
(e a partir de determinado momento,
desiludido)
aguarda o futuro
nem o corpo
nem a alma
puxam-se
um ao outro
desistindo do presente
e de julgamento qualquer que seja
desiste de si mesmo
mata-se antes do assassinato

4 comentários:

  1. Por que ninguém entende os meus poemas?!

    ResponderExcluir
  2. Porque você não tem boa dicção. Repita comigo: LOIÇA. HUISTITI. UMA LIBÉLULA VOLÚVEL.......

    ResponderExcluir
  3. LOIÇA
    UISTITI
    UMA LIBÉLULA VOLÚVEL...

    ResponderExcluir
  4. Ainda acho que "huistiti" é com "h"

    ResponderExcluir