terça-feira, 29 de agosto de 2006

10 - Travessia

6 comentários:

  1. É quando o coração se afoga nele mesmo... E eu, naquela rua do cursinho, faço (barulho de engasgo) e a cabeça cai e a mão cai no ombro do Diogo. Depois eu praguejo bastante e quase-baixo - só no ouvido dele, claro - que eu não faço nada e fico tendo esses problemas. A minha médica diz que sou sensível. Sabe, quando eu for senil, não me pregue nenhum susto...
    (sobre sua pergunta no meu blog)

    Ambigüidades nesse post teu...

    ResponderExcluir
  2. O Infinito de Pé
    André Abujamra
    Composição: André Abujamra

    O infinito de pé são dois biscoitos
    O infinito de pé é o número oito
    O infinito de pé dois planeta colado
    O infinito deitado um óculos quebrado

    O infinito de pé duas bolas de sorvete
    Um casal de namorado na moto com capacete
    Boneco de neve, dois vinhos na adega
    Farol de milha de noite quase cega

    O infinito deitado olhos de coruja
    Dois seres humanos fazendo amor
    O infinito de pé é um autorama
    Duas pulgas malabaristas no meu cobertor

    O infinito deitado cano duplo de espingarda
    São os raios de sol nos olhos da namorada
    Dois salva vidas à devida no oceano
    É a linda cauda da baleia afundando

    Oitocentos anos infinito lado a lado
    Só que um está de pé e o outro deitado
    Buraquinhos do nariz as asas da borboleta
    Dois irmãos gêmeos no carrinho de mãos dadas com chupeta

    O infinito tá de pé o infinito tá (4x)

    O infinito deitado janelinha de avião
    É o símbolo da paz passarinho a minha mão
    É o laço do cadarço para o tênis amarrar
    É o beijo na sua boca para o amor alimentar

    Ouro sem u e sem r
    O infinito é o bigode do francês Pierre
    Oco sem c ovo sem v
    O infinito é o amor que eu sinto por você

    Dois mil e um sem o dois e sem o um
    O infinito é uma dupla de sushi de atum
    É o reflexo do sol no mar
    É a sinuca do bilhar

    O infinito de pé é um brinde na taça
    Dois buracos na cueca devorados pela traça
    Os pneus da bicicleta subindo a ladeira
    São os seios da Brigite pra fora da banheira

    Dois cocos, duas laranjas, bola de gude bola de meia
    O infinito é Jesus Cristo repartindo o pão para os apóstolos na Santa Ceia
    Nem todo infinito tem forma pra mim
    Einstein Rodchenko Picasso e Tom Jobim
    O infinito tá de pé o infinito tá (4x)

    O infinito é infinito
    O infinito é o amor
    O infinito nunca acaba porque nunca começou (2x)

    ResponderExcluir
  3. Se excluirmos as qualidades que fazem com que uma pessoa se torne especial, obviamente ela não será especial O.o

    ResponderExcluir
  4. Você também é um vestibulando sofrido??
    bom te conhecer, me conforta encontrar indivíduos da mesma espécie....

    ResponderExcluir
  5. "O blues é uma melancolia transbordante."
    e por isso tão perfeita..
    "Há uma Nina, lá no sul que ri certas risadas. E umas lágrimas... Não é que são as minhas também?"
    e do que se trata?

    ResponderExcluir
  6. Como se atravessa o infinito? Não é o infinito que atravessa a gente?

    ResponderExcluir