sábado, 18 de abril de 2009

De longe, veio como eco

"Perdoe meus olhares de ódio. É só amor enrustido."
(Eu falei certa vez, pra trás no meu tempo.)

(A possibilidade de se transformar o diacrônico em sincrônico é incrível. Temos grandes ferramentas à disposição.)

Não sei se é a época do ano. A melancolia do outono e do inverno só me tem aparecido como eco de tempos imemoriais. Penso que amo um amor sem peso ou dor. Meu amor hoje só me traz felicidade.

E tenho a impressão de que mesmo as tristezas que virão, por mais duras e difíceis, não farão eu transformar amores em ódios. Já sobrevivi a muitas mortes.

3 comentários:

  1. eu sompre soube que havia amor por trás dos seus olhares atravessados.

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de participar desse trique-trique aqui, como faço?

    aliás, gostei dos textos. Senti uma certa melancolia, me identifiquei.

    aliás, saudades (tenho visto pouco à sua pessoa e a outros relacionados).

    aliás, é o Tupi.

    ResponderExcluir
  3. TITO: beijomeliga

    CLEMENTÃO: Pra participar deste trique-trique(!) é só entrar sempre, comentar e conversar.
    Se quiser escrever algo, escreva que terei o maior prazer em publicar.
    Se gostar da coisa, pode voltar sempre, escrever e este blog vira multiautoral, o q eu sempre quis.

    ResponderExcluir